Reflexões

Ninguém em Nós

É num lugar específico de nossa alma, onde mora o Ninguém, que somos o que somos e nos revelamos inteiros ao mundo quando este tal de “Ninguém” nos acompanha do lado de fora de nossa alma. 30.07.2019

Fotógrafa Rita Marília
Poema

Alma Infante

Delira alma sonhadora!
Já não é sem tempo
Deves descobrir teu sonho
E, quiça, vê-lo morrer
No delírio da histeria tua.

Delira!
Que em ti
Tudo é fugaz!

Mas toma cuidado!
Talvez,
Por tão antigo,
Enraizado
Em tua carne
Esteja.

Delira alma infante!
Já não é sem tempo
Cumprires tua sina.