A Exposição

Entre os dias 04 de setembro e 21 de outubro de 2018 tive a honra de apresentar meu trabalho ao público na Exposição de Fotografia Contemplativa Flúmen, realizada no Centro Integrado De Cultura – CIC, em Florianópolis. Os registros fotográficos começaram de forma despretensiosa, mas, com o apoio do meu mestre e amigo Edu Lyra, transformaram-se no livro Flúmen e, depois, em exposição.

Antes mesmo de sequer sonhar com uma mostra em um espaço como o CIC, pude notar as diferentes emoções que minhas fotografias despertavam nos amigos a quem eu as apresentava.

Fotografia Contemplativa é estar no presente para olhar e enxergar apreciando o comum e belo do cotidiano que se transforma em emoção extraordinária, não só por aquilo que a imagem mostra, mas pelo sentimento que ela provoca quando a contemplamos com o coração. Fotografar é aprisionar esta emoção encontrada.

“Fotografar, é colocar na mesma linha, a cabeça, o olho e o coração”. Henri Cartier-Bresson

Foi uma honra compartilhar o que senti em cada clique, ao realizar esta exposição.

Abaixo, registros desse dia tão importante.


Mary Benedet Garcia, diretora de difusão artística da Fundação Catarinense de Cultura, abre a exposição Flúmen.
Tour pela exposição Flúmen.

Depoimento de Rita Marília T. Signorini na abertura da exposição de Fotografia Contemplativa Flúmen.