Poema

Alma Infante

Delira alma sonhadora!
Já não é sem tempo
Deves descobrir teu sonho
E, quiça, vê-lo morrer
No delírio da histeria tua.

Delira!
Que em ti
Tudo é fugaz!

Mas toma cuidado!
Talvez,
Por tão antigo,
Enraizado
Em tua carne
Esteja.

Delira alma infante!
Já não é sem tempo
Cumprires tua sina.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s