Poema

Tríade de Deus

DESISTÊNCIA DE DEUS

Deus desistiu de ser perfeito
Inventou o homem
Não conseguiu
Deu-lhe pensar
Conseguiu.

ESPERANÇA DE DEUS

Deus cansou de esperar
Inventou a esperança
A beleza
A incerteza
Misturou tudo num caldeirão
“Que confusão”
Deu ao homem de presente
Que jogou bem longe
No futuro escuro.

DESEJO DE DEUS

Deus enjoou de inventar
Inventou desejo
Colocou no sapo
Nem pulou
Colocou na pedra
Nem se mexeu
Colocou na árvore
Nem se importou
Colocou no homem
Que suspirou
Desejou ser deus
Inventou
Desinventou
Enjoou
Matou Deus.

Fpolis(SC), 21 Outubro 2008

Honrada ao ser incluído este poema no “Suplemento Literário A ILHA, N 142”, fui agraciada pelo seu editor, o poeta e escritor Luiz Carlos Amorim. A edição é de Setembro/2017 – Ano 37 e meu poema está na contra-capa página 02. Ler Aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s